quinta-feira, 1 de março de 2012

Compulsão alimentar


Operei no dia 1º de fevereiro então seria hoje o aniversário da minha cirurgia, mas como fevereiro tem menos dias...fiquei perdida rsrs MAs não faz tanta diferença assim. Hoje não aguentei e pesei na minha balança fiquei muito feliz, mas não vou contar o peso, pois na verdade só vou considerar o peso da balança do médico então só na segunda feira pra saber.
Essa semana me deparei com uma realidade bem complicada somente essa semana minha vida meio que voltou pra rotina, ainda não voltei a trabalhar, mas estou levantando cedo todos os dias e levando a Sofhia para escola, lá ela fica o dia todo e só vou buscar a tardezinha, isso facilita muito minha vida principalmente com as refeições dela, e o abaixa-levanta que fico quando ela está aqui - assim to conseguindo descansar bastante. Só que todos os dias, vou buscá la depois do trabalho, chegamos em casa e começa a comilança, já cheguei a passar na padaria que tem no caminho e comprar tanta porcaria quem nem conseguimos comer, agora não estou comprando nada, mas desde segunda feira por volta das 5 da tarde me bate um desespero que logo meu cérebro identifica com fome, mas como fome? Até então não havia sentido fome nenhum dia! No primeiro dia fiquei preocupada e tratei de adiantar o jantar, a fome não passava e eu fui ficando desesperada, porque eu tentava comer para acabar com aquela agonia mas o estômago não aceita, não passava da boca.
No segundo dia, pensando bem sobre o assunto, identifiquei como fruto da falta de educação alimentar de antigamente. Então já que durante o dia tudo ia bem e só nesse horário é que batia o desespero, comecei a me preparar psicologicamente e tem dado certo. Mas é um horário crítico, pensei em colocar nesse horário uma caminhada, moro em frente ao local onde as pessoas da minha cidade fazem caminhada e nesse horário tá lotado de pessoas caminhando, mas não estou conseguindo sair de casa para fazer a caminhada, falta coragem, ânimo, companhia sei lá. Preciso resolver isso.
Comecei hoje a ler um livro que estou adorando: Pense magro, vejam o que encontrei sobre o livro:

Após o lançamento de Pense magro: a dieta definitiva de Beck, a Artmed Editora lança no Brasil o Livro de tarefas pense magro: um programa de seis semanas da dieta definitiva de Beck. Juntas, as duas obras ensinam diferentes habilidades psicológicas que ajudam o leitor a alcançar o objetivo de se tornar uma pessoa magra.

Best-seller nos EUA, com mais de 120 mil exemplares vendidos, tanto o livro texto quanto o livro de tarefas são diferentes das demais obras sobre o tema, pois não incluem um programa alimentar. Em vez disso, o programa idealizado por Beck ensina habilidades necessárias para que seja possível emagrecer e principalmente se manter magro por meio da terapia cognitiva, que é hoje uma das mais conhecidas e mais eficientes psicoterapias praticadas ao redor do mundo.

O objetivo é ensinar passo a passo como educar o cérebro a pensar como uma pessoa magra. A autora, Judith S. Beck, Ph. D, especializada em terapia cognitiva, defende que qualquer dieta razoável será bem sucedida se a pessoa estabelecer uma programação mental adequada. “Trata-se de um programa psicológico e não de uma dieta alimentar. Não lhe diz o que comer. Você pode estabelecer a dieta de sua preferência, desde que ela seja nutritiva. O programa ensina o leitor a comer conforme o esperado e a responder a pensamentos sabotadores como eu não quero que, eu não tenho que ou eu não consigo” – esclarece Judith.

Os principais componentes da dieta definitiva de Beck
. Escolher uma dieta alimentar nutritiva e um programa adequado de exercícios físicos
. Programar e supervisionar por escrito o que come
. Ter bons hábitos alimentares para que possa observar e apreciar cada porção
. Resolver problemas relacionados com dieta e exercícios
. Cuidar da alimentação e fazer exercícios

Passou pela sua cabeça algo como Eu não quero fazer essas coisas? É exatamente esse tipo de pensamento desmotivante que a obra de Judith Beck pretende solucionar.

O caminho é evitar as trapaças
Ganhar peso após o emagrecimento é um dos obstáculos mais comuns entre os praticantes das dietas. Judith afirma que isso ocorre porque as pessoas perdem peso, mas não transformam definitivamente o comportamento. “As pessoas precisam aprender o que dizer a si mesmas quando estão famintas”, do contrário são vencidas pelo desejo de comer – pontua a autora.

Lidar com as trapaças dos pensamentos sabotadores, resistir a alimentos tentadores e a propostas de grupos sociais, enfrentar os desejos e as emoções negativas que incentivam a comer como forma de confortar qualquer problema são desafios que a autora lista e esclarece na obra: “Alimentar-se de forma saudável e nutritiva, comer devagar, fazer exercícios são velhos conhecidos hábitos no mundo inteiro, o que as pessoas não sabem e que destaco no livro, é como se envolver de forma a cumpri-los” – encerra a autora.



Estou adorando o livro, é cheio de dicas e atividades que nos fazem refletir sobre nossa alimentação, creio que vai me ajudar também a combater essa compulsão alimentar. Depois vou comprar também o livro de tarefas e vou ir postando aos poucos aqui no blog. Vale a pena tanto para quem já fez a cirurgia quanto para quem está se preparando para ela.

Fica a dica!


8 comentários:

  1. Olá, Kelly! Nem me fale em vontade de comer, q é dose! Já marquei psicóloga pra mim. Me tira umas dúvidas: vc está pelo inss?? E o livro, vc compru por quanto?? Bjos, gatinha. T+.

    ResponderExcluir
  2. Ah, te add nos blog q visito, para sempre te acompanhar. Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho o livro baixado no pc, mais ainda não le, vou pecar esssa sua dica e começar a ler hoje. otima quinta Kely bjãooo

    ResponderExcluir
  4. Kelly Kelly... Tudo bem? Eu estou desde ontem, parece que tenho um vazio por dentro... Se a gente não se controlar acaba comendo além da conta. Mas tomo água e passa. Ainda bem.kkk Acho que é muito tempo sentada sem fazer nada...
    Obrigada pela visita, viu?
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Kelly, não deixe na mão dos outros, o controle da sua saúde!
    Força querida...vamos lá, bora caminhar!
    Pense você, eu chego morta do trabalho, nesta hora, o sol marca 100º, e ninguém mais me acompanha (nos primeiros 15 dias, o noivo me acompanhava), tenho mais trabalho para fazer agora à noite.
    Aproveite e comece, mesmo que pouco, assim, mais rápido você vai naufragando kilinhos.
    Outra coisa, ao caminhar, a gente começa a liberar endorfina, que nos dá uma sensação de bem estar, com o passar dos dias e o corpo a experimentando, fica mais fácil conseguir caminhar, porque essa boa sensação vicia!
    E aí você vai esquecendo mais da comida.
    Sempre que tiver essa fominha fora de hora, pensa em coisas que te distraiam!
    Não precisamos mais comer amada, podemos fazer fotossíntese...kkkkkkkkkkkk
    Força!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Kelly quero ver vc caminhando, compra um mp3, coloca umas músicas bacanas e sai, eu faço isso todo dia, é tão bom, no começo é difícil, mas com o tempo vc acaba sentindo falta, por ex se um dia eu não vou pq tenho um compromisso ou está chovendo, durante o dia sinto a falta de não ter feito a atividade, a dica do livro eh excelente, vou procurar na livraria, bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. Oi Amiga! Muito legal viu Kelly! Suas caminhadinhas terão de vir, coloque em sua cabeça que o principal para que você atinja seus objetivos é manter uma atividade física, se é a que você pode fazer agora é caminhar em vez de academia..faça sua parte. É importante amiga, pois isso assegurará que você não irá estabilizar de vez no peso. muito beijos, Kelly, desejo que você consiga continuar de esforçando para alcançar seus objetivos. :D beijão

    ResponderExcluir
  8. Oi Kelly, acho que nossa cabeça trabalha muito contra a gente se não a domarmos, e faz essas peripécias... Tenho esse livro aí,minha psico que indicou, comecei a ler no pré-operatório, mas pretendo retoma-lo só quando definir uma rotina alimentar na fase sólida. Mas dizem que é muito bom mesmo!Força aí na caminhada, comecei a minha hoje. Meia horinha suada,mas foi bom! Bjosss!!!

    ResponderExcluir